Marcadores

segunda-feira, 16 de maio de 2011


O vestido
Grinaldas, véus, tiaras, caudas, buquês e outros acessórios são essenciais para completar o traje da noiva.
O vestido da noiva é o traje mais caro, glamouroso e especial que uma mulher irá vestir em toda sua vida. É também uma importante demonstração de estilo tanto da noiva, quanto do estilista. Com o passar dos anos, o vestido ganhou e perdeu muitas características. Vários modelos e acessórios passaram por modificações, deixando as noivas cada vez mais lindas. O vestido de noiva apresenta o encontro entre a tradição e a alta-costura e oferece inspirações tanto para quem vai se casar como para estudantes, estilistas, figurinistas e profissionais do mundo da moda.
Há diferentes possibilidades do que uma noiva pode usar no seu grande dia, e nem todas escolhem o branco na hora de dizer sim. As mulheres têm uma relação de amor e ódio com o vestido de noiva – aquela peça de roupa normalmente tão cara, tão elaborada e parecida com um merengue, pelo qual tanto se batalhou e, em realidade, tanto se temeu. Muitas tradições  foram criadas bem antes de as mulheres conquistarem seus direitos. Por isso, muitas vezes a noiva ainda hoje segue o estereótipo de virginal e submissa. Há ainda outras contradições. A noiva cristã não precisa mais prometer obediência ao marido, mas geralmente quer usar um véu que denota pureza virginal. A noiva ainda é levada ao altar pelo pai, para ser entregue aos cuidados do marido, mesmo que seja uma executiva de 35 anos. Muitas esperam ser pedidas em casamento e receber um belo anel de noivado, mesmo que ganhem mais que um futuro marido. O ritual e a tradição de noivado e de casamento estão sempre mudando, principalmente hoje, quando as mulheres já conquistaram certa igualdade. Quem sabe o que pode acontecer no futuro?

O Vestido de Noiva traz todas essas contradições que o traje representa, assim como as mudanças de expectativa em relação a ele. Hoje, escolher o vestido é mais um fator de consumo que um ritual de passagem. É interessante notar que, no começo do século 20, vestidos de noiva e grandes festas eram privilégio dos ricos; aqueles que não podiam arcar com as despesas usavam seu melhor vestido, não importava a cor.
Há também uma diversidade de culturas, e acompanhando elas, o casamento. Na Índia, por exemplo, lá as mulheres casam com sáris de cores bem vivas, e o branco, é sinal de luto. Na Coréia do Norte, tradicionalmente, o vestido da noiva é composto pelo chogori, um casaquinho preso ao corpo com fitas, e pelo chima, uma saia longa também amarrada ao corpo.

                                             
(Noiva Coreana)

 
(Noiva Chinesa)

(Noiva Indiana)


Seguindo uma cultura, religião, ou não, o mais importante é que o vestido seja de seu gosto, e que marque a data mais importante de sua vida!



Referência Bibliográficas

Worsley Harriet
O Vestido de Noiva / Harriet Worsley ;
[tradução Dafine Melo]. - São Paulo : Publifolha, 2010.

Nenhum comentário:

Postar um comentário